Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2012

souselalentejo ( Cavaco defende alívio das condições para Portugal)

Cavaco defende alívio das condições para Portugal
O Presidente da República diz que não vê "qualquer razão para que Portugal não seja beneficiado" das novas condições oferecidas à Grécia.
"Deus nos livre de estar como a Grécia, mas não vejo razão para não baixar a comissão do empréstimo do fundo europeu e alargamento dos prazos de reembolso", afirmou hoje o Presidente da República, à margem da cerimónia da entrega do prémio literário Fernando Namora, atribuído a Gonçalo M. Tavares.O ministro das Finanças relativizou ontem o "travão" posto pelo Eurogrupo ao alargamento a Portugal dos benefícios concedidos à Grécia, embora tenha dito que vai ficar atento às oportunidades.
O ministro das Finanças admitiu que as medidas acordadas para a Grécia não serão aplicadas a Portugal pelo menos para já e considerou ter havido uma considerável confusão no debate público em Portugal sobre esta matéria.
Em Bruxelas, Vítor Gaspar explicou que as condições atribuídas à Grécia poderão ser atraentes para Portugal, mas estas serão estudadas quando for oportuno, eventualmente apenas num quadro de um eventual segundo resgate.
Recorde-se que o acordo global a que os países da zona euro chegaram com o Fundo Monetário Internacional contempla uma redução dos juros dos empréstimos a pagar pela Grécia aos seus credores, estende os prazos para o pagamento dos mesmos, e traça uma fórmula para a redução da dívida grega para 124% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2020, o que permitirá "corta" cerca de 40 mil milhões de euros na dívida pública grega.
Cavaco apela à união de esforços "para que 2013 seja o ano inversão da tendência negativa da nossa economia"
Sobre as reuniões que teve entre segunda e terça-feira com os oito presidentes dos maiores bancos nacionais Cavaco Silva revelou que em cima da mesa, deste encontros, estiveram temas como a "estabilização do sistema financeiro português e contributo da banca para a recuperação da economia, uma vez que os empresários manifestam queixas sobre a dificuldade de acesso a credito e queixam-se de taxas de juro muito elevadas. Dei uma hora a cada banqueiro".

O Presidente da República adiantou que os banqueiros "demonstraram vontade de trabalhar articuladamente com o Governo e empresários para conseguir fazer chegar mais crédito e em melhores condições, especialmente as PME e as que exportam, mas referiram também uma diminuição da procura de crédito, o que associam a quebra da produção e incerteza sobre o futuro".
Em jeito de apelo Cavaco fez questão de frisar que vê com bons olhos esta "parceria entre todos" "para que 2013 seja o ano inversão da tendência negativa da nossa economia".

PUBLICADO POR: carlosgil às 20:26
LINK DO POST | COMENTAR | Adicionar aos favoritos
O souselalentejo agradece a todos aqueles que nos visitam diariamente e que queiram fazer deste uma fonte de informação, divulgação e opinião. Mais uma vez se informa que este blog é gratuito, e não tem como finalidade qualquer factor de ordem lucrativa. CONTACTOS: souselalentejo@sapo.pt TRADUZA ESTA PÁGINA PARA INGLÊS/IT TRANSLATES THIS BLOG FOR ENGLISH/TRADUISE CELUI-CI BLOG POUR ANGLAIS juegos gratis

Pesquisar neste blog

 

ARQUIVOS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


LINKS

Blog Protegido

EUROMILHÕES

Gil Souselalentejo Sousel

Cria o teu cartão de visita
http://profile.imeem.com/uepcVJ/playlist/_uCmDtBY/

blog protegido