Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

souselalentejo(gravíssima situação social que se vive no Distrito de Portalegre )

Cola-se
USNA denuncia: Estar no desemprego não é uma oportunidade!
É UM FLAGELO SOCIAL A QUE URGE PÔR TERMO!
A União dos Sindicatos do Norte Alentejanao, USNA- CGTP/IN em comunicado que transcrevemos na íntegra, denuncia a gravíssima situação social que se vive no Distrito de Portalegre e reivindica a aplicação de um Plano de Emergência Regional que combata o flagelo do desemprego e crie condições para o desenvolvimento da região.
"A taxa de desemprego oficial, no nosso pais, foi de 14,9% no primeiro trimestre de 2012, correspondendo a 819,3 mil desempregados, mais 130 mil que em igual período do ano passado. Aumentou, inadmissivelmente, 19% em apenas um ano.
No entanto, o número real de desempregados e subempregados já é superior a 1 milhão e duzentos mil, sendo a taxa real de desemprego de 21,5% (23,1% no caso das mulheres).
É urgente revelar esta realidade. Muitos dos trabalhadores, conscientes das dificuldades de encontrar um novo posto de trabalho, deixaram de procurar emprego, passando a inativos e outros imigraram deixando de contar para a estatística. Isso é visível quer na diminuição da taxa de atividade, quer no crescimento de 40% dos inativos disponíveis.
A realidade é esta – No espaço de um ano perderam-se mais de 200 mil postos de trabalho, 73 mil dos quais no último trimestre. Todos os sectores de atividade foram atingidos, destacando-se os serviços, com menos 102 mil empregos, e a indústria, com menos 91 mil.
No Norte Alentejano a situação não é diferente: encerram empresas e serviços, aumenta o desemprego, cresce o número de famílias obrigadas a recorrerem à solidariedade de familiares e de instituições.
O Desemprego no distrito atinge os 10 mil trabalhadores (uma taxa a rondar os 20%) e é particularmente grave entre os jovens qualificados e nos homens e mulheres com mais de 45 anos.
Aqui, a precariedade do emprego, o encerramento das indústrias e serviços, o desmantelamento do comércio tradicional e a postura do governo/patrão que teima em ser problema em vez de solução são as principais causas do desemprego existente.
O setor da hotelaria e turismo, apresentado por muitos como a panaceia para os nossos males tem sido nos últimos meses um dos principais focos de desemprego. Neste período encerraram: A pousada de S. Miguel em Sousel, o Hotel da Candelária em Fronteira; a Pousada da Juventude e o Hotel de S. Mamede em Portalegre, o empreendimento Charcas Hotel em Ponte de Sor e o último caso: a Pousada de Santa Luzia em Elvas.
Ao mesmo tempo a proteção social no desemprego chega a cada vez menos desempregados. A nível nacional, no primeiro trimestre deste ano, apenas 349 mil desempregados tinham uma prestação no desemprego, o que deixa de fora 875 mil desempregados e faz cair a taxa de cobertura de 29,8% para 28,5% quando se compara com o mesmo trimestre de 2011.
O desemprego não é uma oportunidade. É o resultado das políticas que os sucessivos governos vêm implementando no nosso país desde há mais de três décadas, e das medidas decorrentes do acordo que o PS assinou há um ano com a Troika e que o Governo do PSD/CDS intensificou. Medidas que estão a fazer definhar a nossa economia, que estão a destruir muitos postos de trabalho e a piorar as condições de vida dos portugueses.
O desemprego é a principal causa do empobrecimento crescente no distrito. Causa gravíssimos problemas aos desempregados e suas famílias, nomeadamente naquelas onde já se esgotaram as prestações de desemprego casos dos desempregados da Fino’s, da Robinson, da Jonhson Control’s da DELPHI - INLAN, etc…e impõe também as dificuldades crescentes ao comércio e às entidades prestadoras de serviços à comunidade.
Esta é uma política que despede os pais e nega o emprego aos filhos.
A União dos Sindicatos do Norte Alentejano/cgtp-in afirma que, face à situação de verdadeira calamidade nacional que o país atravessa e que os dados hoje divulgados pelo INE confirmam, face à gravíssima situação vivida no nosso distrito, se impõe a tomada de medidas que protejam efetivamente os desempregados, alargando a proteção social no desemprego, e implementando um plano nacional de emergência de combate ao desemprego e de criação de emprego.
No que respeita ao Norte Alentejano, a USNA/cgtp-in exige que seja desenhado e aplicado um Plano de Emergência Regional que suspenda no território as políticas que levam a administração publica, local e central, a gerarem mais desemprego e proceda ao investimento público necessário à concretização de projetos que, como a Barragem do Pisão, são potenciadores de gerar riqueza para a região e para o país.

IN...
http://jornaldenisa.blogspot.pt/2012/05/usna-denuncia-estar-no-desemprego-nao-e.html

PUBLICADO POR: carlosgil às 11:11
LINK DO POST | COMENTAR | Adicionar aos favoritos
O souselalentejo agradece a todos aqueles que nos visitam diariamente e que queiram fazer deste uma fonte de informação, divulgação e opinião. Mais uma vez se informa que este blog é gratuito, e não tem como finalidade qualquer factor de ordem lucrativa. CONTACTOS: souselalentejo@sapo.pt TRADUZA ESTA PÁGINA PARA INGLÊS/IT TRANSLATES THIS BLOG FOR ENGLISH/TRADUISE CELUI-CI BLOG POUR ANGLAIS juegos gratis

Pesquisar neste blog

 

ARQUIVOS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


LINKS

Blog Protegido

EUROMILHÕES

Gil Souselalentejo Sousel

Cria o teu cartão de visita
http://profile.imeem.com/uepcVJ/playlist/_uCmDtBY/

blog protegido