Quarta-feira, 28 de Março de 2012

souselalentejo( Homens de coragem)

A crise na zona euro «está quase a terminar». A opinião pertence a Mario Monti, primeiro-ministro italiano que defendeu a sua visão hoje, em Tóquio, capital japonesa onde se encontra em visita oficial. O italiano aproveitou igualmente para culpar a França e Alemanha, países sobre os quais depositou grande parte da responsabilidade no escalar da crise que ainda afecta a Europa.

Além de defender o iminente fim da crise, Monti quis ainda apontar o dedo à Alemanha e França, países aos quais atribuiu culpas pela crise na qual a Europa e zona euro mergulharam nos últimos anos.

«Se o pai e a mão da zona euro estão a violar as regras, não se pode esperar que [países como] a Grécia sejam cumpridores», explicou Monti, antes de lembrar o incumprimento que ambas as nações registaram nos primeiros anos de vigência da moeda única europeia, ao violarem as regras previstas no Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC), como explicou o The Guardian.

O PEC foi originalmente acordo em 1997 pelos 12 países que começariam por aderir ao euro, em 2002, e previa limites e sanções semelhantes aos que serão agora impostos pelo novo pacto fiscal aprovado pelos líderes europeus, em Março. Em suma, o PEC previa um limite de 3% para o défice de cada nação da zona euro, além do rácio de 60% de dívida em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), que cada país não poderia ultrapassar.

E, para Monti, os problemas começaram em 2003, «na quase infância do euro», como descreveu: «Foram de facto a Alemanha e a França que estavam ‘soltas’ em termos dos seus défices públicos e dívidas».

Na base das palavras do líder do executivo italiano, que tomou posse em Novembro de 2011, estarão os três anos consecutivos – entre 2000 e 2003 -, em que França e Alemanha registaram uma estagnação ou recessão das suas economias, quebrando sucessivamente o tecto dos 3% impostos às nações da zona euro.

Uma crise que «está quase a terminar»

Às palavras apontadas à dupla franco-alemã seguiram-se outras de teor mais optimista, onde Mario Monti revelou as suas previsões que dão conta de um fim iminente para a crise.

«A zona euro atravessou uma enorme crise, que está quase a terminar», pode ler-se no El País, diário espanhol que citou as palavras do líder transalpino, durante a sua visita oficial a Tóquio, a capital japonesa.

A visão optimista de Monti contrasta com as declarações que proferiu há dias, quando disse que a Espanha estava a dar «grandes motivos de preocupação à Europa», ao temer que o país pudesse estar a «recriar fenómenos» que pudessem afectar a Itália através do «efeito de contágio».

 

souselalentejo em sintonia...

 


PUBLICADO POR: carlosgil às 21:41
LINK DO POST | COMENTAR | Adicionar aos favoritos
O souselalentejo agradece a todos aqueles que nos visitam diariamente e que queiram fazer deste uma fonte de informação, divulgação e opinião. Mais uma vez se informa que este blog é gratuito, e não tem como finalidade qualquer factor de ordem lucrativa. CONTACTOS: souselalentejo@sapo.pt TRADUZA ESTA PÁGINA PARA INGLÊS/IT TRANSLATES THIS BLOG FOR ENGLISH/TRADUISE CELUI-CI BLOG POUR ANGLAIS juegos gratis

Pesquisar neste blog

 

ARQUIVOS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


LINKS

Blog Protegido

EUROMILHÕES

Gil Souselalentejo Sousel

Cria o teu cartão de visita
http://profile.imeem.com/uepcVJ/playlist/_uCmDtBY/

blog protegido