Sábado, 29 de Janeiro de 2011

souselalentejo ( Rubrica semanal de Ana Teresa Pina )

O fim da história…

As nossas vidas são feitas de histórias e todas as histórias têm um fim.

Umas são curtas e bonitas, outras compridas e complicadas ou vice-versa, também as há de encantar e ainda as que fazem chorar quem as ouve.

São inúmeras, tantas quantas as pessoas que as vivem e mais ainda se alguém as quiser contar…

Algumas histórias começam com uma ponta de incerteza mas no seu decurso até se revelam dignas, outras que iniciaram com os pés bem assentes no chão acabam por se transformar em nada. Umas quantas, começam porque é assim que tem que ser, outras ninguém sabe como nasceram nem qual o seu objectivo, há umas que são secretas, que se querem esconder e fazer passar despercebidas mas que um dia se revelam aos olhos dos outros como por magia e outras partilhadas com todos desde sempre.

Eu gosto das primeiras…gosto de histórias bonitas…podem começar bem ou mal mas que se desenrolem de forma harmoniosa, onde cada peça se encaixa na perfeição, como se tivesse sido propositadamente talhada para aquele lugar…

Estas são as histórias de sempre…

As que povoam o imaginário de cada adolescente, as que fazem acreditar que a vida vale a pena ser vivida.

Cada um vive as suas histórias…umas de forma espontânea, outras com algum sacrifício e por vezes ainda surgem aquelas que são feitas de uma alegria imensa que fazem não medir qualquer tipo de consequência…

Eu também gosto destas…das alegres que fazem felizes quem as tem…

Mas um dia as histórias acabam, chegam ao fim…

Esse fim incomoda…pode entristecer ou alegrar dependendo do tipo de história que acabou e do papel que nela se representa, mas incomoda sempre…

Cada um ajusta-se a uma história em cada momento da sua vida, adapta-se a ela e, com o tempo, habitua-se a viver assim…boa ou má, estabelece com ela uma ligação profunda, que muitas vezes não se entende nem explica…

Com o tempo, umas precisando de mais um bocadinho do que outras, o contexto em que a história se desenrola vai mudando…as pessoas mudam, as circunstâncias também. Mas o que nos mantém presos à história foi o que fez com que a conseguissemos entender, o que nos ajudou a torná-la nossa e isso nunca muda, nunca se altera…

E chega o dia em que nos apercebemos que tudo mudou…

Os sinais estão lá, talvez há muito tempo, talvez desde sempre, mas nós não os queremos ver…vamos desculpando e justificando cada momento que nos faz sentir que a história já não é a mesma…

Recusamos a deixar ir o que nos mantém vivos no tempo que é o da nossa história.

Se deixarmos fugir a história, o vazio instala-se e parece que também uma parte de nós foge com ela…

Por hábito, por medo de não saber viver outra situação, por comodismo, por gostar de estar como se está, por razões que não de definem nem compreendem, por…por…por…, às vezes quem sabe porquê, as histórias que já não são histórias sobrevivem no tempo e na vontade porque já não se sabe estar sem elas… o medo e a incerteza de viver novas histórias fazem-nos estagnar dentro de nós mesmos e perpetuar o que já não faz qualquer sentido continuar porque a história chegou ao fim.


PUBLICADO POR: carlosgil às 19:08
LINK DO POST | COMENTAR | Adicionar aos favoritos
O souselalentejo agradece a todos aqueles que nos visitam diariamente e que queiram fazer deste uma fonte de informação, divulgação e opinião. Mais uma vez se informa que este blog é gratuito, e não tem como finalidade qualquer factor de ordem lucrativa. CONTACTOS: souselalentejo@sapo.pt TRADUZA ESTA PÁGINA PARA INGLÊS/IT TRANSLATES THIS BLOG FOR ENGLISH/TRADUISE CELUI-CI BLOG POUR ANGLAIS juegos gratis

Pesquisar neste blog

 

ARQUIVOS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


LINKS

Blog Protegido

EUROMILHÕES

Gil Souselalentejo Sousel

Cria o teu cartão de visita
http://profile.imeem.com/uepcVJ/playlist/_uCmDtBY/

blog protegido